Lyrics 2017-11-27T03:55:05+00:00

Capoeira Lyrics

-A-

Ai, ai, ai, ai, doutor,
Velejando no mar eu vou, eu vou
Ai, ai, ai, ai, doutor,
Navegando no mar eu vou eu vou,
Ai, ai, ai, ai, doutor,
Berimbau tá tocando,
E a roda formando,
Eu sou capoeira,
Me chama que eu vou
Ai, ai, ai, ai, doutor,
Velejando no mar eu vou, eu vou
Ai, ai, ai, ai, doutor,
Navegando no mar eu vou eu vou,
Abalou capoeira abalou
Abalou deixa abalar
Abalou capoeira abalou(coro)
Abalou deixa abalar
Abalou capoeira abalou(coro)
Quero ver quem vem jogar
Abalou capoeira abalou(coro)
Ai, ai, aidê
Joga bonito que eu quero ver
Ai, ai, aidê(coro)
Joga bonito que eu quero aprendê
Ai, ai, aidê(coro)
Como vai como passô, como vai vosmicê
Ai, ai, aidê(coro)
A canoa virou, marinheiro
No fundo do mar tem dinheiro
A canoa virou, marinheiro
No fundo do mar tem segrêdo
A canoa virou, marinheiro
No fundo do mar tem malícia
A canoa virou, marinheiro
No fundo do mar tem capoeira
A canoa virou, marinheiro
Mas se virou, deixa virar
A canoa virou, marinheiro
Oi está lá, no fundo do mar
A canoa virou, marinheiro
Adão, Adão
Oi cadê Salomé, Adão?
Oi cadê Salomé, Adão?
Salomé foi passear
Adão, Adão
Cadê Salomé?
Adão
Cadê Salomé?
Adão
(Salomé) Foi pra Ilha de Maré
Adão, Adão
Mas cadê Salomé?
Adão
Mas cadê Salomé?
Adão
(Salomé) Saiu foi passear
Adão, Adão
Oi cadê Salomé?
Adão
Oi cadê Salomé?
Adão
Salomé foi mandingar
Adão, Adão…
Adeus
Boa viagem
Adeus, adeus
Boa viagem
Eu vou
Boa viagem
Eu vou, eu vou
Boa viagem
Eu vou-me embora
Boa viagem
Eu vou agora
Boa viagem
Eu vou com Deus
Boa viagem
E com Nossa Senhora
Boa viagem
Chegou a hora
Boa viagem
Adeus…
Boa viagem
(Oi) São Bento me chama
Côro: Ai ai ai ai
São Bento chamou
Côro: Ai ai ai ai
São Bento me leva
Côro: Ai ai ai ai
São Bento me pega
Côro: Ai ai ai ai
São Bento me prende
Côro: Ai ai ai ai
São Bento me quer
Côro: Ai ai ai ai
Mas me quer, mas me quer
Côro: Ai ai ai ai
Senhor São Bento
Ai ai ai ai, doutor
Velejando no mar eu vou, eu vou
Côro: Ai ai ai ai, doutor
Navegando no mar eu vou, eu vou
Côro: Ai ai ai ai, doutor
General foi pro mar, eu também vou
Côro: Ai ai ai ai, doutor
Nas ondas do mar eu vou, eu vou
Côro: Ai ai ai ai, doutor
A jogar capoeira eu vou, eu vou
Côro: Ai ai ai ai, doutor…
O facão bateu em baixo
a bananeira caiu
o facão bateu em baixo
a bananeira caiu
cai cai bananeira
a bananeira caiu
rabo de arria nao e rastra
a bananeira caiu
Vou dizer a meu sinhô
Que a manteiga derramou
E a manteiga não é minha
E a manteiga é de ioiô
Vou dizer a meu sinhô
Que a manteiga derramou
E a manteiga não é minha
E a manteiga é de ioiô

Vou dizer a meu sinhô
Que a manteiga derramou
A manteiga é de ioiô
Caiu na água e se molhou
Vou dizer a meu sinhô
Que a manteiga derramou
A manteiga é do patrão
Caiu no chão e derramou
Vou dizer a meu sinhô
Que a manteiga derramou
A manteiga não é minha
É pra filha de ioiô…

Vou dizer a meu sinhô
Que a manteiga derramou
E a manteiga não é minha
E a manteiga é de ioiô
Vou dizer a meu sinhô
Que a manteiga derramou
E a manteiga não é minha
E a manteiga é de ioiô

Vou dizer a meu sinhô
Que a manteiga derramou
A manteiga é de ioiô
Caiu na água e se molhou
Vou dizer a meu sinhô
Que a manteiga derramou
A manteiga é do patrão
Caiu no chão e derramou
Vou dizer a meu sinhô
Que a manteiga derramou
A manteiga não é minha
É pra filha de ioiô…

Aruanda ê
Aruanda ê, Aruanda
Aruanda ê camará
Aruanda ê
Aruanda ê, Aruanda

Aruanda ê camará
Vem de dentro do peito
Essa chama que acende
Meu corpo inteiro não pode parar
Eu sou mandingueiro de lá da Bahia
Axé capoeira salve Abadá
Aruanda ê
Aruanda ê, Aruanda
Aruanda ê camará
Oxalá que me guie
Por todo caminho
Não deixe na roda a fé me faltar
Sou vento que sopra eu sou capoeira
A luta de um povo prá se libertar
Aruanda ê
Aruanda ê, Aruanda
Aruanda ê camará

A hora e essa
A hora e essa
A hora e essa
A hora e essa
Berimbau tocou na capoeira
Berimbau tocou eu vou jogar
Berimbau tocou na capoeira
Berimbau tocou eu vou jogar
A onda rolou na praia
e voltou correndo ao mar

A onda rolou na praia
e voltou correndo ao mar

Capoeira balançou
no rolê voltou a jogar

Capoeira balançou
no rolê voltou a jogar

Meia-lua cortou o vento
Rasteira foi lá buscar
Capoeira balançou
no rolê voltou a jogar

Capoeira balançou
no rolê voltou a jogar

Segura seu moço
Deixa o corpo balançar
no toque do berimbau
Capoeira vai ter que rolar
na cadência do atabaque
Quero ver nego pular
Capoeira balançou
no rolê voltou a jogar

Capoeira balançou
no rolê voltou a jogar

Vento balançou a palha do coqueiro
Vento balançou a palha do coqueiro
Coco que tava maduro
Despencou caiu primeiro
Coco que tava maduro
Despencou caiu primeiro
Lá na praia tem coqueiro
Quem plantou foi lemanjá
Se o coco tiver maduro
O vento vai derrubar
Vento balançou a palha do coqueiro
Vento balançou a palha do coqueiro
Coro maduro tomara que você caia
Mais não quebre a sapucaia
quando o vento balançar
Vento balançou a palha do coqueiro
Vento balançou a palha do coqueiro
Na praia de Amaralina
Na sombra do coqueiral
Tem roda de capoeira
No toque do berimbau
A palma estava errada
Bimba parou outra vez
Bata esta palma direito
A palma de Bimba e um, dois, tres
Olha a palma de Bimba E um, dois, tres(coro)
Se voce e devoto de Bimba
Na roda ele vai lhe ajudar
Mas se nao e, sai correndo
Que a roda ta aberta
E o bicho vai pegar
E a palma de Bimba e um, dois, tres
Olha a palma de Bimba E um, dois, tres(coro)
A quadra estava errada
Bimba parou outra vez
Cante esta quadra direito
A palma de Bimba e um, dois, tres
Olha a palma de Bimba E um, dois, tres(coro)
A Iuna estava errada
Bimba falou outra vez
Nao matrate esta ave moleque
E a palma de Bimba e um, dois, tres
Olha a palma de Bimba E um, dois, tres(coro)
A ginga estava errada
Bimba parou outra vez
O ginga bonito moleque
E a palma de Bimba e um, dois, tres
Olha a palma de Bimba E um, dois, tres(coro)

-B-

que bom
estar com vocês
aqui nesta roda
com este conjunto
bahia axé axé bahia
bahia axé axé bahia
Io ioioioioo
ioioioo
ioioioo
io ioioioioo
ioioioo
ioioioo
o vento
que venta tão lindo
entre os coqueirais
isso é demais
io ioioioioo
ioioioo
ioioioo
io ioioioioo
ioioioo
ioioioo
bahia axé axé bahia
bahia axé axé bahia
Bahia começa com b
Bahia termina e ia
Bahia começa com b
Bahia termina e ia
Berço e mae da capoeira
Meu amigo era a bahia
Bahia começa com b
Bahia termina e ia
Vim falar dos velhos mestres
Que viveram na bahia
Bahia começa com b
Bahia termina e ia
Bahia eee bahia aaa
Na bahia de outrora de mestre pastinha
mestre valdemar
ladainhas de angola onde o canto me faz
recordar
do tempo que era tão bom onde eu queria
viver
conhecer toda a mandinga toda a malícia e
também o saber
ai ai aaaai ai ai saudade que eu tenho demais
ai ai aaaai ai ai
do tempo que não volta atrás
ai ai aaaai ai ai
quando bimba era rapaz
ai ai aaaai ai ai
era um tempo bom demais
ai ai aaaai ai ai
capoeira era jogada o capoeirista que tinha
valor
era um tempo que não tinha grupo que não
tinha mestre de graduação
os olhos ensinavam a jogar cada um tinha a
sua expressão
o aluno era discípulo aprendia com o mestre
toda a lição
ai ai aaaai ai ai saudade que eu tenho demais
ai ai aaaai ai ai
seu pastinha lá no cais
ai ai aaaai ai ai
valdemar do pero vaz
ai ai aaaai ai ai
era um tempo bom demais
ai ai aaaai ai ai
Esse ano eu vou pra bahia de qualquer
maneira
esse ano eu vou pra bahia de qualquer
maneira
vou tocar berimbau
vou da solta mortal
vou jogar capoeira
vou tocar berimbau
vou da solta mortal
vou jogar capoeira
a meia-lua mata você
a meia-lua mata você
Bahia dos todos os santos
bahia dos orixas
bahia de mãe menina
mãe menina to gantois
bahia dos todos santos
bahia dos orixas
bahia de mãe menina
mãe menina to gantois
bahia dos angoleiros
bahia dos regionais
bahia dos angoleiros
no mercado popular
bahia dos angoleiros
bahia dos regionais
bahia dos angoleiros
no mercado popular
bahia de joão pequeno
bahia de curio
bahia de boca rica
mestre lua de bobo
bahia de joão pequeno
bahia de curio
bahia de boca rica
mestre lua de bobo
bahia manda seu axé pra mim
bahia manda seu axé pra mim
bahia manda seu axé pra mim
bahia manda seu axé pra mim
bahia e terra de bimba aberre e waldemar
bahia manda seu axe p’ra mim
bahia manda seu axé pra mim
bahia manda seu axé pra mim
bahia me manda cacao dende e acaraje bahia
manda seu axe p’ra mim
bahia manda seu axé pra mim
bahia manda seu axé pra mim
bahia me manda alegria bahia me manda
amor bahia manda seu axe p’ra mim
balança o galho pra folha cair no chão
balança o galho pra folha cair no chão
eu vim falar de mestre bimba de besouro e
valdemar
vim falar de mestre bimba o criador da regional
balança o galho pra folha cair no chão
balança o galho pra folha cair no chão
eu vim falar de mestre bimba de pastinha e
valdemar
mas valente igual besouro eu nunca vi
ninguém falar
balança o galho pra folha cair no chão
balança o galho pra folha cair no chão
eu vim falar de seu pastinnha de besouro e
valdemar
vim falar de mestre bimba o criador da regional
balança o galho pra folha cair no chão
balança o galho pra folha cair no chão
Banda de costas tombo na ladeira
segura moço que esse tombo é capoeira
banda de costas tombo na ladeira
segura moço que esse tombo é capoeira
a quanto tempo que eu não vejo um floreio
nem um jogo ligeiro só termina em agarrão
agora é moda o capoeira puxar peso
diz que é pra perder o medo e finalizar no chão
banda de costas tombo na ladeira
segura moço que esse tombo é capoeira
banda de costas tombo na ladeira
segura moço que esse tombo é capoeira
banda de costas tombo na ladeira
segura moço que esse tombo é capoeira
Barauna caiu quanto mais eu
Barauna caiu quanto mais eu
quanto mais eu quanto mais eu
barauna caiu quanto mais eu
quanto mais eu colego velho
barauna caiu quanto mais eu
Hê hê hê hê
eu venci a batalha de camujerê
hê hê hê hê
eu venci a batalha não posso morrer
hê hê hê hê
capoeira de angola me ajudou a vencer
hê hê hê hê
Olha ai meia lua por cima do corpo
navalha no rosto
a calça engomada não toca no chão
a capoeira
bate batuque bate
a meia lua
bate batuque bate
rasteira
bate batuque bate
ponteira
bate batuque bate
mandinga
bate batuque bate
berimbau
capoeira mandinga faca de cumes
não erra não
olha o negro ligeiro
derruba rasteira
confirma a razão
bate batuque bate
berimbau ta tocando
a roda formando
o bom capoeira não falta não
quer banguela
o jogo é bonito
olha a roda da capoeira
bate batuque bate
O bate bate no batuque
o bate bate no batuque
o bate eu quero ver
quero ver quero ver quero ver
quero ver bate
quero ver quero ver quero ver
quero ver bate
O menino é bom
Bate palma pra ele
É bom é bom
Bate palma pra ele
O menino é bom
Bate palma pra ele
É bom é bom
Bate palma pra ele
Berimbau de ouro que eu mandei buscar
Lá na vereda na serra do luar
Lá na chapada cachoeira no sertão arapuá
Morena case comigo
Que eu nasci só pra te amar
Se eu pedir você me dá morena
Um beijo na boca
Dá me dá me dá morena
Um beijo na boca
Mas se eu pedir você me dá morena
Um beijo na boca
Beira mar oio
beira mar aia
beira mar oio
beira mar aia
beira mar beira mar
é de oio
beira mar beira mar
é de aia
Beira mar auê beira mar
Beira mar auê beira mar
Beira mar auê beira mar
Beira mar auê beira mar
É o riacho que corre pro rio
É o rio que corre pro mar
O mar é morada de peixe
Eu quero ver quem vai jogar
Beira mar auê beira mar
Beira mar auê beira mar
Minha mãe chama maria
Lá da ilha de maré
No meio de tanta maria
Minha mãe não sei quem é
Beira mar auê beira mar
Beira mar auê beira mar
Da bahia mandei vir
Berimbau berimbau
Um capoeira legal
Berimbau berimbau
Se você for na bahia
Berimbau berimbau
Nosso senhor do bôfim
Berimbau berimbau
Me traga um berimbau maneiro
Berimbau berimbau
Um viola pra mim
Berimbau berimbau
Da bahia mandei vir
Berimbau berimbau
Um capoeira legal
Berimbau berimbau
Se você for na bahia
Berimbau berimbau
Nosso senhor do bôfim
Berimbau berimbau
Me traga um berimbau maneiro
Berimbau berimbau
Um viola pra mim
Berimbau berimbau
Berimbau berimbau berimbau
berimbau berimbau berimbau
como é gostoso tocar berimbau
berimbau berimbau berimbau
toca angola e também regional
berimbau berimbau berimbau
a cabaça um arame um pedaço de pau
berimbau berimbau berimbau
como é gostoso tocar berimbau
berimbau berimbau berimbau
toca angola e também regional
berimbau berimbau berimbau
a cabaça um arame um pedaço de pau
berimbau eê berimbau
ê berimbau eê berimbau
a cabaça um arame um pedaço de pau
como é gostoso tocar berimbau
ê berimbau eê berimbau
ê berimbau eê berimbau
ê berimbau eê berimbau
a cabaça um arame um pedaço de pau
como é gostoso tocar berimbau
ê berimbau eê berimbau
Berimbau me leva e Capoeira vai jogar
Berimbau me leva e Capoeira vai jogar
Camarada venho de longe
Trazendo meu berimbau
Fazendo da capoeira
Minha vida meu ideal
Berimbau me leva e Capoeira vai jogar
Berimbau me leva no passado
Me leva nos tempos de crianca
Onda a vida e a brincadeira
E a saudade e uma lembranca
Berimbau me leva e Capoeira vai jogar
Berimbau me livra dos perigos
Separe ador da traicao
Seja sempre meu amigo
Neste mundo de aprovacao
Berimbau me leva e Capoeira vai jogar
Nos caminhos que eu percorri
A saudade foi minha companeira
O destino que a gente nao escolhe
O meu foi iacada pela capoeira
Berimbau me leva e Capoeira vai jogar
Na volta do berimbau
Nos caminhos que eu passei
Junto com quanto tristeza
Eu cai mas me levantei
Berimbau me leva e Capoeira vai jogar
besouro preto
ô besouro preto bará
ô besouro preto bará
ô besouro preto bará
ô besouro preto
ô besouro preto malvado
ô besouro preto malvado
ô besouro preto
ô besouro preto malvado
ô besouro preto malvado
ô besouro preto
ô besouro preto malvado
Bimba mandou o mando pra jogar
bimba mandou
o mandou pra jogar
o mandou mandou
o mandou pra jogar
e eu quero ver
o mandou pra jogar
e bimba mandou
o mandou pra jogar
Oi bom jesus da lapa e
Oi bom jesus da lapa a
Oi bom jesus da lapa e
Oi bom jesus da lapa a
Oi bom jesus da lapa e
Oi bom jesus da lapa a
Bota molejo no jogo
bota suingue agora
olha o jogo regional
também miudinho e o jogo de angola
Bota molejo no jogo
bota suingue agora
olha o jogo regional
também miudinho e o jogo de angola
Hoje a roda tá boa
o coro esta animado
tem o mestre suasunna
o mestre joel e o mestre deputado
Bota molejo no jogo
bota suingue agora
olha o jogo regional
também miudinho e o jogo de angola
Pode chega mais pertinho
não fique ai acuado
venha joga miudinho
voce aqui sera bem chegado
Bota molejo no jogo
bota suingue agora
olha o jogo regional
também miudinho e o jogo de angola
Abra a mente garoto
jogue bem descontraido
faça um jogo maroto
essa roda é de bamba e roda de amigo
Hoje é dia de festa
a capoeira esta da hora
solta o corpo menino
e bota mandinga que o jogo é de mola
Bota mandinga na ginga
bota dende no sapato
desce no chão quinem cobra
pula pra taz como um gato
Ele é braço forte ele é perna dura ele e meu
mestre ele ninguém segura
ele é braço forte ele é perna dura ele e meu
mestre ele ninguém segura
oh railson êh railson ah ele meu mestre
ninguém vai me segurar
oh railson êh railson ah ele meu mestre
ninguém vai me segurar
ele é ligeiro no martelo a meia-lua da macaco
esse dobrado mas não faz isto na rua
ele é ligeiro no martelo a meia-lua da macaco
esse dobrado mas não faz isto na rua
Mas hoje é dia de festa
Eu jurei que não
Vou me importar
Se o batuque não sai
Como eu gosto
Se a morena não vai
Me olhar
Hoje eu quero jogar
Capoeira
Ver mandinga pra lá
E pra cá
Esse luta essa dança
Guerreira
Faz meu corpo se
Arrepiá
Brincadeira
Brincadeira
Mandingá
No molejo do
Corpo mamolejá

-C-

jogava angola tambem regional
cabra mal cabra mal
aprendí angola depois regional
cabra mal cabra mal
eu gosto angola eu gosto regional
cabra mal cabra mal
regional para corpo angolo ritual
cabra mal cabra mal
Cadê a minha corda
de laçar meu boi
cadê a minha corda
de laçar meu boi
cadê a minha corda
de laçar meu boi
Vo manda lecô
cajueiro
vo manda loiá
cajueiro
vo menina linda
cajueiro
venho me buscar
cajueiro
leco
cajueiro
loia
cajueiro
Vou mandar eu vou
Cajuê
Eu mandar boiá
Cajuê
Ô menina linda
Cajuê
Venha me buscar
Cajuê
Mas eu vou
Cajuê
Boiá
Cajuê
Mandar eu vou
Cajuê
Eu mandar boiá
Cajuê
como vai como tá
Camunjerê
Ô como vai vosmicê?
Camunjerê
Como vai de saude
Camunjerê
Para mim é um prazer
Camunjerê
canarinho da alemanha
quem matou meu curió
eu jogo capoeira
na bahia e maceió
canarinho da alemanha
quem matou meu curió
eu jogo capoeira
mas meu mestre é melhor
canarinho da alemanha
quem matou meu curió
quem tem fé em deus
nunca cai em bozó
canarinho da alemanha
quem matou meu curió
o segredo da lua
quem sabe é o clarão do sol
canarinho da alemanha
quem matou meu curió
Cantei pra ioiô cantei pra iaiá
cantei pra ioiô cantei pra iaiá
na roda de capoeira quero ver gunga falar
na roda de capoeira quero ver gunga falar
quero ver gunga falar quero ver gunga falar
quero ver gunga falar quero ver gunga falar
Eu vou fugir
Eu vou capitão do mato
Eu vou fugir
Eu vou capitão do mato
Minhas mão tão calejadas
Minha alma está cansada
Já não aguento esse lugar
O quilombo dos palmares
Ajude a me curar
Eu vou fugir
Eu vou capitão do mato
Sem mim não tinha riqueza
Conheci fome e tristeza
E o chicote a me espancar
Vou prá perto de zumbi
Ele está a me esperar
Eu vou fugir
Eu vou capitão do mato
Nem tudo que reluz é ouro
nem tudo que balança cai
nem tudo que reluz é ouro
nem tudo que balança cai
cai cai cai cai capoeira balança mas não cai
cai cai cai cai
capoeira balança mas não cai
cai cai cai cai
foi voce quem me disse
que filho de bimba não cai
foi voce quem me disse
que filho de bimba não cai
cai cai cai cai capoeira balança mas não cai
cai cai cai cai
capoeira balança mas não cai
cai cai cai cai
capoeira veio daqui
do quilombo de zumbi
como angola ela chegou
e aqui luta formou
negro fugia da senzala perseguido
e se escondia do alarido
pra lutar
olha armada meia-lua cabeçada
a rasteira e a queixada
pra matar
capoeira dizia capoeira fazia
liberdade p’ro negro
liberdade p’ra vida
capoeira hoje em dia é da vida alegria
vem pra roda vamos jogar
oh oh oh oh oh oh
capoeira capoeira
oh oh oh oh oh oh
capoeira capoeira
oh oh oh oh oh oh
jogar capoeira de angola
não é brincadeira
menino vem ver lelê
com a cabeça no chão
vai saindo de aú
completando rolê
eu fui lá no cais da bahia
jogar capoeira
lembrei de pastinha de seu aberê lelê
capoeira de angola
não é brincadeira menino vem ver
jogar capoeira de angola
não é brincadeira
menino vem ver lelê
com a cabeça no chão
vai saindo de aú
completando rolê
camisa sempre falou
solte o corpo menino
deixe de falar
tem que ter sentimento
para capoeira de angola jogar
jogar capoeira de angola
não é brincadeira
menino vem ver lelê
com a cabeça no chão
vai saindo de aú
completando rolê
você diz que entra na roda
com ginga de corpo sabe balançar
tem que ser mandingueiro
para capoeira de angola jogar
capoeira de angola me chamou
le le o
abra a roda moçada que eu já vou
le le o
capoeira de angola me chamou
le le o
abra a roda moçada que eu já vou
le le o
capoeira de angola me chamou
le le o
abra a roda moçada que eu já vou
le le o
O meu mano
O que foi que tu viu lá
Eu vi capoeira matando
Ora meu deus também vi maculelê
Capoeira!
É jogo praticado na terra de são salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de são salvador
Mas sou discípulo que aprendo
E mestre que dá lição
Na roda de capoeira
Nunca dei meu golpe em vão
É jogo praticado na terra de são salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de são salvador
É manuel dos reis machado
Ele é fenomenal
Ele é o mestre bimba
Criador da regional
É jogo praticado na terra de são salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de são salvador
Ei capoeira é luta nossa
Da era colonial
E nasceu foi na bahia a
Angola e regional
É jogo praticado na terra de são salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de são salvador
No dia que eu amanheço
Danado da minha vida
Planto cana descascada
Com seis dias tá nascida
É jogo praticado na terra de são salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de são salvador
É jogo de liberdade
Jogo de libertação
Praticado na senzala
No tempo da escravidão
É jogo praticado na terra de são salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de são salvador
Jogo de muita mandinga
Do escravo sofredor
Que queria se livrar
Do chicote do feitor
É jogo praticado na terra de são salvador
Capoeira!
É jogo praticado na terra de são salvador
Capoeira não sai da minha cabeça
Capoeira não sai do coração
Capoeira quem joga é mandingueiro
Capoeira é jogo de irmão
Capoeira
é beleza
Capoeira
é tradição
Capoeira
tem fundamento
Capoeira
é vibração
Capoeira nasceu foi nos quilombos
e no sofrimento da senzala
O nego cantava a ladainha
enquanto o cana cortada
Capoeira
é beleza
Capoeira
é tradição
Capoeira
tem fundamento
Capoeira
é vibração
Na roda de capoeira
pode se matar ou morrer
Mas também se joga limpo
que é bonito de se ver
Capoeira
é beleza
Capoeira
é tradição
Capoeira
tem fundamento
Capoeira
é vibração
Para ser bom capoeira
não basta ter aptidão
Tem que se jogar com a alma
e cantar com o coração
Capoeira
é beleza
Capoeira
é tradição
Capoeira
tem fundamento
Capoeira
é vibração
auê auê auêrêê
Lêlêlêlêlêlêlêlêlê ôô
auê auê auêrêê
Lêlêlêlêlêlêlêlêlê ôô
tá no sangue da raça brasileira
Capoeira
é da nossa cor
berimbau
é da nossa cor
atabaque
é da nossa cor
o pandeiro
é da nossa cor
auê auê auêrêê lêlêlêlêlêlêlêlêlê ôô
auê auê auêrêê
Lêlêlêlêlêlêlêlêlê ôô
Capoeira é luta é dança
Capoeira é arte é magia
Capoeira é luta é dança
Capoeira é arte é magia
Eu jogo a capoeira
Pois ela é minha alegria
Quando eu toco Berimbau
Minha alma se contagia
Pois viver sem Capoeira
é uma grande agonia
Meu coração logo para
Meus olhos ja não brilham
Com a falta de Capoeira
Que é um vicio de alegria
Capoeira é o meu jeito de ser
Capoeira é minha filosofia
Capoeira eu joguei ontem
Jogo hoje e jogo todo dia
Capoeira é luta é dança
Capoeira é arte é magia
Capoeira é luta é dança
Capoeira é arte é magia
Capoeira dia e noite, colega velho
Capoeira noite e dia
Capoeira é luta é dança
Capoeira é arte é magia
Se não fosse a capoeira, colega velho
Eu aqui não estaria
Capoeira é luta é dança
Capoeira é arte é magia
Vou fazer da capoeira, colega velho
A minha filosofia
Capoeira é luta é dança
Capoeira é arte é magia
Capoeira está de luto
Berimbau entristeceu
Atabaque ficou mudo
O Capoeira morreu
Meia Lua hoje é
Lua inteira a clarear
A alma do Capoeira
Que lá no céu vai chegar
Jogando no jogo da vida
Capoeira não perdeu
Mas nesse jogo da morte
Capoeira não venceu
Levou berimbau sagrado
Da terra como troféu
Para dar o toque de chegada
Na hora de entrar no céu
Eu vou jogar
capoeira no céu
com mestre bimba caiçara e ezequiel
eu vou jogar
capoeira no céu
com mestre bimba caiçara e ezequiel
Capoeira de angola no terreiro
o so berimbau o so pandeiro
olha entra na roda mandingeiro
a roda ja vai comecar
e e e camarada
e e e a roda ja vai comecar
e e e camarada
e e e a roda ja vai comecar
Capoeira não sai do pensamento
capoeira não sai do coração
capoeira é fundamento
capoeira é tradiçao
capoeira
o lê lê
capoeira
o lá lá
o lê lê o lê lê o lê lê o lá lá
capoeira
o lê lê
capoeira
o lá lá
Iê a iê ôô
Capoeira me chama dá licença meu senhor
Iê a iê ôô
Capoeira me chama dá licença meu senhor
Capoeira me chama
E eu vou atender
Entro na roda sem medo
Com malícia e segredo
Pronto pra me defender
Iê a iê ôô
Capoeira me chama dá licença meu senhor
Com um pouco de molejo
Vou de encontro ao berimbau
Quem não canta bate palma
Cabaça arame e um pedaço de pau
Foi no samba de roda que eu vi minha nega
chorar
Perguntei o que foi minha preta
Agora você vai me falar
E ela com muita emoção
Chegou bem pertinho para me falar
Hoje sonhei com capoeira
Jogada bonita na beira do mar
Sonhei eu fui sonhar
Capoeira na beira do mar
Joguei eu fui jogar
Capoeira na beira do mar
O balanço de coco na beira do mar
Se o coqueiro e a baiana balançar
E la vou eu la vou eu e la vou eu
Vou com as ondas do mar
Vou jogar capoeira na beira do mar
O coqueiro e a baiana balançar
Capoeira que pula moita
Sem saber pra onde vai
Para mim é um filho perdido
Andando sem destino
A procura de um pai
Esquecer suas raízes
E até quem lhe ensinou
Pulando de grupo em grupo
Querendo ser professor
Olha aqui meu camarada
Agradeça ao seu mestre
E a capoeira que tu aprendeu
Assim diz o velho ditado
Nunca cuspa no prato que você comeu
Vai vai vai
Vem vem vem
Capoeira que pula moita
Ele nunca vai ser ninguém, ora vai
Vai vai vai
Vem vem vem
Capoeira que pula moita
Ele nunca vai ser ninguém, ora vai
Vai vai vai
Vem vem vem
capoeira prá estrangeiro meu irmão
é mato
capoeira brasileira meu compadre
é de matar
capoeira prá estrangeiro meu irmão
é mato
capoeira brasileira meu compadre
é de matar
berimbau tá chamando
é a roda formando
vai se benzendo prá entrar
o toque é de angola são bento pequeno
cavalaria iúna
a mandinga do jogo
o molejo da esquiva
é prá não cochilar
capoeira é ligeira
ela é brasileira
ela é de matar
capoeira é ligeira
ela é brasileira
ela é de matar
capoeira prá estrangeiro meu irmão
é mato
capoeira brasileira meu compadre
é de matar
capoeira prá estrangeiro meu irmão
é mato
capoeira brasileira meu compadre
é de matar
olha o rabo de arraia
olha aí a ponteira
e a meia lua prá matar
o mortal e o aú
o macaco e a rasteira
e o arastão prá derrubar
galopante faceiro
vai se preparando pra voar
capoeira é ligeira
ela é brasileira
ela é de matar
capoeira é ligeira
ela é brasileira
ela é de matar
Capoeira rezava
Abaixado ao pé do berimbau
capoeira rezava
Abaixado ao pé do berimbau
berimbau bateu
Camafeu chamou pra jogar
O berimbau
berimbau bateu
Camafeu chamou pra jogar
olha a mulata dos olhos verdes
Saia rendada
olha a mulata dos olhos verdes
Saia rendada
berimbau bateu
Camafeu chamou pra jogar
O berimbau
berimbau bateu
Camafeu chamou pra jogar
água de coco colar de ponta de patuá
água de coco colar de ponta de patuá
berimbau bateu
Camafeu chamou pra jogar
O berimbau
berimbau bateu
Camafeu chamou pra jogar
O camafeu
chamou pra jogar
o camafeu
chamou pra jogar
Capoeira
Sim sim sim
capoeira
Meu amor
capoeira
sim sim sim
capoeira
meu amor
capoeira da bahia
capital de salvador
capoeira
sim sim sim
capoeira
meu amor
hoje sou um grande aluno
pra amanhã ser professo
capoeira
sim sim sim
capoeira
meu amor
e eu nunca fugi da roda
meu amigo eu não fujo não senhor
capoeira
sim sim sim
capoeira
meu amor
mas porque sou um capoeira
um capoeira de valor
capoeira
sim sim sim
capoeira
meu amor
capoeira
sim sim sim
capoeira
meu amor
capoeira
sim sim sim
capoeira
meu amor
Capoeira tem um faro parece até radar
sete léguas de distância onde o berimbau
tocar
e lê lê lê o
o lê lê o lê lê o lê lê
e lê lê lê o
lê lê lê o lê lê lê o
e lê lê lê o
o capoeira é vidente toda vez sempre aceso
se quiser ele pegar um martelo já levou
e lê lê lê o
o lê lê o lê lê o lê lê
e lê lê lê o
lê lê lê o lê lê lê o
e lê lê lê o
o capoeira é inteligente astuto malicioso
velocidade na mente com jeito audacioso
e lê lê lê o
o lê lê o lê lê o lê lê
e lê lê lê o
Capoeira capoeira
é um ritmo quente que mexe com a gente
eu vou chegar pra lá capoeira.
Capoeira capoeira
é um ritmo quente que mexe com a gente
eu vou chegar pra lá capoeira.
Capoeira capoeira
em roda de mestre se aluno entra
ele pode apanhar.
Capoeira capoeira
é um ritmo quente que mexe com a gente
eu vou chegar pra lá capoeira.
Capoeira capoeira
Casca dura é madeira de lenha
é madeira de lenha é madeira de lenha
casca dura é madeira de lenha
é madeira de lenha é madeira de lenha
casca dura é madeira de lenha
é madeira de lenha é madeira de lenha
O rala côco
catarina
Fazer cocada
Catarina
O rala côco
Catarina
Não quebra nada
Catarina
Rala pra que
Catarina
Rala e vender
Catarina
Rala côco, rala côco, rala côco meu sinho
Rala côco, rala côco, rala côco meu sinho
Chico parauê rauêra
Chico parauê rauáá
Chico parauê rauêra
Rárá rauêra uêra uêra uáá
Chico parauê rauêra
Chico parauê rauáá
Chico parauê rauêra
Rárá rauêra uêra uêra uáá
Prepare o corpo que o chico chegou
É nego velho e têm histórias pra contar
Chico eu quero ver jogar
Eu quero ver jogar angola en regional
Chico parauê rauêra
Chico parauê rauáá
Chico parauê rauêra
Rárá rauêra uêra uêra uáá
Mandinga disfarçada em dança
A dança da carnavial
Chico eu quero ver jogar
Eu quero ver jogar angola en regional
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre bimba foi se embora.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre bimba foi se embora.
O mestre bimba foi se embora,
Por favor tire o chapéu,
Mas não vai chorar agora,
Mestre bimba foi pro céu.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre bimba foi se embora.
O mestre bimba foi se embora,
Mas deixou jogo bonito,
Deve estar jogando agora,
Numa roda no infinito.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre bimba foi se embora.
O mestre bimba foi se embora,
Não tem virtude, nem mistério,
Berimbau tocou sereno,
Na porta do cemitério.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre bimba foi se embora.
Mestres de capoeira
Existem muitos por aí
Mas igual ao mestre bimba
Nunca mais vai existir
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre bimba foi se embora.
Mestre bimba foi- se embora
Para nunca mais voltar
Disse adeus à capoeira
E foi pro céu descansar
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre bimba foi se embora.
Atenção capoeirista
Por favor tire o chapéu
E mestre bimba está jogando
Numa roda lá no céu
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre bimba foi se embora.
No dia de sua morte
Berimbau silenciou
Sete dias de luto
Toda bahia ficou
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre bimba foi se embora.
O chora.
Chora capoeira,
Capoeira chora,
O chora capoeira
Mestre bimba foi se embora.
chora maria chora
Essa hora ja está na hora
Chora maria chora
chora maria essa roda vai embora
Chora maria chora
chora maria essa roda e de angola
Chora maria chora
Chora viola ê, chora viola â,
chora viola, chora viola viola,
chora viola ê, chora viola â,
chora viola, chora viola viola,
camarade essa viola, eu trouxe do ceará,
chora viola ê, chora viola â,
chora viola, chora viola viola,
chora viola ê, chora viola â,
chora viola, chora viola viola,
é uma viola muito boa, é danada pra chorar,
chora viola ê, chora viola â,
chora viola, chora viola viola,
chora viola ê, chora viola â,
chora viola, chora viola viola,
Queria ir mas agora não vou mais
no caminho me apareceu uma cobra de corais
e a cobra lhe morde
senhor são bento
e a cobra lhe morde
senhor são bento
e a cobra lhe morde
senhor são bento
mas que cobra valente
senhor são bento
o veneno da cobra
senhor são bento
ela vai te matar
senhor são bento
olha que cobra malvada
senhor são bento
ela vai te pegar
senhor são bento
oia o veneno da cobra
senhor são bento
ela vai te matar
senhor são bento
oia que cobra malvada
senhor são bento
ela vai te pegar
senhor são bento
oia o veneno da cobra
senhor são bento
ela vai te matar
senhor são bento
oia que cobra malvada
senhor são bento
ela vai te pegar
senhor são bento
Eu pisei na cobra verde
Cobra verde é um bom sinal
É um bom sinal um bom sinal
Cobra verde é um bom sinal
Você quis entrar no rio,
Mas o rio é fundo e não dá pé,
Seu moço toma cuidado,
Com o bote do jacaré.
O cochilou, cochilou,
Cochilou, jacaré te abraçou
Cochilou, cochilou
Na beirada do rio o bicho te pegou
Cochilou, cochilou
Quem mandou cochilar, jacaré te abraçou
Cochilou, cochilou
Na beirada do rio o bicho te pegou
Você quis entrar no rio,
Mas o rio é fundo e não dá pé,
Seu moço toma cuidado,
Com o bote do jacaré.
O cochilou, cochilou,
Cochilou, jacaré te abraçou
Cochilou, cochilou
Na beirada do rio o bicho te pegou
Cochilou, cochilou
Quem mandou cochilar, jacaré te abraçou
Cochilou, cochilou
Na beirada do rio o bicho te pegou
Quando eu vim da bahia encontri siria
coração matador
quando eu vim da bahia encontri siria
coração matador
sim quem vem la, sim quem vem la
sim quem vem la, quem vem la sou eu
cavaleiro sou eu
sim quem vem la, sim quem vem la
sim quem vem la, quem vem la sou eu
cavaleiro sou eu
Trabalha negro escravo, corta cana no
canavial.
O corta cana, corta cana, corta cana, nego
velho,
Corta cana no canavial
O corta cana, corta cana, corta cana, nego
velho,
Corta cana no canavial
Eu tive pai, eu tive mãe eu tive filha, mas perdi
toda a família, a
Liberdade e o amor,
E hoje em dia eu só tenho dor e calo,
trabalhando no embalo, do
Chicote do feitor.
O corta cana, corta cana, corta cana, nego
velho,
Corta cana no canavial
Eu já fui rei, a minha mulher foi rainha, pela
mata eu ia em dia,
Livre como animal,
Mas hoje em dia, sou como um bicho acuado,
trabalhando
Acorrentado, preso no canavial
O corta cana, corta cana, corta cana, nego
velho,
Corta cana no canavial
A alma negra nunca foi escravizada, correu
menina levada,
Brincado no céu de lá,
Roubaram o sol, roubaram a noite e meu dia,
só não roubaram a
Poesia que eu trago no meu cantar.
O corta cana, corta cana, corta cana, nego
velho,
Corta cana no canavial
Eu sou guerreiro tenho fé e tenho crença,
porque me firmo na
Benção, que ganhei do orixás,
Sou cana forte, sou membé cana caiana,
minha doçura de cana, é
Ruim de me derrubar
O corta cana, corta cana, corta cana, nego
velho,
Corta cana no canavial
Cruz credo, ave maria
eu cantava eu tocava
e ninguem respondia
cruz credo, ave maria
quanto mais eu cantava
ninguem respondia
cruz credo, ave maria
essa roda é de mudo
e eu não sabia
cruz credo, ave maria
eu plantei melão
e nasceu melancia
cruz credo, ave maria
vai parar todo mundo
na delagacia
cruz credo, ave maria
a irmã da minha mãe
só pode ser a minha tia
cruz credo, ave maria
Se voce entrar na roda voce vai cair no chao!
(coro)
ai ai ai, camara,
o le le, camara.
Voce vai cair no chao, camara.
Cuidado menino, ou voce vai apanhar.
Se lutar com cascavel ele vai te derrubar!
(coro)
Cuidado menino, deixa de ser tao fogado,
na roda de capoeira voce nao esta
classificado!
(coro)
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Pela rama que da a arvore
Sei da fruta que ela da
Essa fruta tem caroço
Ela pode lhe engasgar
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Mais vale nossa amizade
Que dinheiro no meu bolso
Para quem sabe viver
Essa vida é um colosso
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Ando com o corpo fechado
E um rosario no pescoço
Fui criado la na roça
Tomando agua de poço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Você jogava muito
No tempo que era moço
Já tá ficando velho
Olha as rugas no seu rosto
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cachorro que é esperto
Come a carne e roi o osso
A mulher quando não presta
Mata o cabra de desgosto
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Cuidado moço
Que essa fruta tem caroço
Curva de rio
Ponta de areia
Andei pela praia no rastro da sereia
Curva de rio
Ponta de areia
Andei pela praia no rastro da sereia
Prá jogar capoeira, tem idade não senhor
Gordo, velho, magro, moço, tem que ser
improvisador
Berimbau comanda o jogo, com pandeiro e
agogô
O atabaque no sentido que esse jogo me
provoca
Macio feito uma mola, capoeira é de valor
Põe mandinga nesse jogo, berimbau já
reclamou
A onça turrou na mata, boi malhado assustou
No galho da seringueira, macaco já pulou
Na beira do rio eu vi sucuri laçar um boi
No meio da águas eu vi a sereia cantar
Do outro lado eu vi um mutum a voar

-D-

No negro você não dà
Dà dà dà no negro
Mas se der vai apanhar
Dà dà dà no negro
No negro você não dà
Dà dà dà no negro
Jogue o negro para cima
Dà dà dà no negro
Deixa o negro vadiar
Dà dà dà no negro
No negro você não dà
Dà dà dà no negro
Ê dalila, ilê ilê, dalila ô
ê dalila, ilê ilê, dalila ô
capoeira mandou lhe dizer, também capoeira
mandou lhe chamar
capoeira mandou lhe dizer, também capoeira
mandou lhe chamar
quero falar com dalila, dalila, dalila, dalila
quero falar com dalila, dalila, dalila, dalila
dalila, dalila
ê dalila, ilê ilê, dalila ô
vamos se embora dalila
ê dalila, ilê ilê, dalila ô
De longe eu vinha vindo,
escutei um som legal.
Não sabia o que era,
parecia um berimbau.
Mais pra perto eu fui chegando,
pra ouvir a barulheira,
vi uma roda de gente,
era a tal da capoeira,
um velho tava cantando,
seu lamento amargurado,
relembrando a juventude,
que deixou no seu passado.
Cantava velho, cantava menino,
e o resto do povo ficava ouvindo.
Cantava velho, cantava menino,
e o resto do povo ficava ouvindo.
Esta dança maneira
que si chama capoeira nos
queremos jogar
queremos joga queremos bailar
esta dança maneira
que si chama a capoeira nos
queremos jogar
que balança o corpo abrindo a mente em
qualquer lugar
queremos joga queremos bailar
esta dança maneira
que si chama a capoeira nos
queremos jogar
quem entrou na roda de capoeira um dia
sempre vai si lembrar
queremos joga queremos bailar
esta dança maneira
que si chama a capoeira nos
queremos jogar
Camará, de onde é que vem camará.
Angola e angola e camará
camará, de onde é que vem camará.
Angola e angola e camará
o lá de onde é que vem,
venho de angola, camará,
e maralen, trago o batuque e o candomblé,
olha meu camará, de onde é que vem camará.
Angola e angola e camará
camará, de onde é que vem camará.
Angola e angola e camará
lá e lá e lá e,
desenvolve esse jogo que eu quero aprender.
Lá e lá e lá e
desenvolve esse jogo que o povo quer ver.
Lá e lá e lá e
pega a biriba que eu quero aprender.
Lá e lá e lá e
já venci kung fu, já venci karatê.
Lá e lá e lá e
desenvolve esse jogo que o povo quer ver.
Lá e lá e lá e
Marimbondo marimbondo
deu sinal
marimbondo me mordeu
deu sinal
oi me mordeu foi no umbigo
deu sinal
mas se fosse mais prà baixo
deu sinal
o mundo estava perdido
deu sinal
marimbondo que è danado
deu sinal
marimbondo è venenoso
deu sinal
Devagar, devagar
Devagar, devagarinho
Devagar, devagar
Cuidado com o seu pezinho
Devagar, devagar
Capoeira de angola é devagar
Devagar, devagar
Esse jogo é devagar
Devagar, devagar
Eu falei devagar, devagarinho
Devagar, devagar
Esse jogo bonito é devagar
Devagar, devagar
Falei devagar, falei devagar
Devagar, devagar
Dim, dim, dim, lá vai viola,
Segura esse nego no jogo de angola,
Dim, dim, dim, lá vai viola
E viola meu bem viola
Dim, dim, dim, lá vai viola,
Segura menino esse corpo de mola
Dim, dim, dim, lá vai viola,
ê dona alice
não me pegue não
não me pegue,
não me agarre,
não me pegue a mão.
Ê dona alice
não me pegue não
não me pegue,
não me agarre,
não me pegue a mão
Ê dona alice
não me pegue não
E vai você, vai você?
Dona maria, como vai você?
E pega na vassoura como vai você.
Dona maria, como vai você?
E mais joga bonito que eu quero aprender.
Dona maria, como vai você?
E vai você, e vai você.
Dona maria, como vai você?
O joga bonito que eu quero aprender.
Dona maria, como vai você?
Como vai você, como vai você.
Dona maria, como vai você?
Como tá você, eu quero saber
dona maria, como vai você?
Como tá como passou, como vai você
dona maria, como vai você?
Dona maria do camboatá
Ela chega na venda ela manda botar
Dona maria do camboatá
Ela chega na venda ela manda botar
Dona maria do camboatá
Ela chama o menino e manda comprar
Dona maria do camboatá
Se não tem, se não acha ela manda trocar
Dona maria do camboatá
É do camboatá, é do camboatá
Dona maria do camboatá
Volta na venda pra reclamar
Dona maria do camboatá
Ela chega na venda e começa a gritar
Dona maria do camboatá
Ela chega na venda e começa a gingar
Dona maria do camboatá
Ela chega na venda e dá salto mortá
Dona maria do camboatá
É do camboatá, é do camboatá
Dona maria do camboatá

-E-

quando eu morrer, disse besouro
quando eu morrer, disse besouro
não quero choro nem vela
tambem não quero barulho
na porta do cemitério.
Eu quero meu berimbau
eu quero meu berimbau
com uma fita amarela
gravado com o nome dela.
Ê o meu nome
é besouro
e como é meu nome?
É besouro
ohla lá siri de mangue
todo tempo não é um
ohla que você não aguenta
a presa do quanhamun
quando eu entro você sai
quando eu saio você entra
nunca vi mulher gamada
que não fosse ciumenta.
Ê o meu nome
é besouro
E besouro chamado cordão d’ ouro
E besouro,
chamado cordão d’ ouro.
E besouro,
chamado cordão d’ ouro.
Foi na bahia de são salvador,
jogava capoeira, pra mostrar o seu valor.
Foi na bahia de são salvador,
jogava capoeira, pra mostrar o seu valor.
Mandei benzer, meu berimbau na capela.
Mandei benzer, meu berimbau na capela.
Em homenagem a bimba, toquei iuna e
benguela
em homenagem a bimba, toquei iuna e
benguela
em homenagem a bimba, toquei iuna e
benguela
em homenagem a bimba, toquei iuna e
benguela
toma sentido
No aperto da mão
Que a Capoeira
É historia e tradição
Eleva o espirito
Para me inspirar
Jogo Capoeira
Pra pode me libertar
Eu falei Capoeira ai ai
E capoeira ai aia
É um jogo que balança o corpo pra lá e pra cá
Eu falei Capoeira ai ai
E capoeira ai aia
Entrou pra historia
No Brasil colonial
Lutou em batalhas
Virou luta nacional
E deu volta ao mundo
E o mundo virou
Em terras alheias
a todos encantou
Eu falei Capoeira ai ai
E capoeira ai aia
É um jogo que balança o corpo pra lá e pra cá
Eu falei Capoeira ai ai
E capoeira ai aia
Eu venho lá da bahia,
trago um berimbau na mão,
eu toco cavalaria,
gosto de fazer canção,
ninguém sabe o sofrimento,
ninguém sabe a minha dor,
capoeira como eu,
nunca teve um grande amor.
Uma vida de intriga,
cheia de desilusão,
todo mundo só me vê,
quando estou com a mão no chão,
quando eu grito, grito alto,
todo mundo me escutar,
você nunca experimente,
com capoeira brigar,
minha briga é só no pé,
medo não carrego não,
se um cara fala alto,
leva logo um esporão.
Capoeira.
Ê capoeira, ê capoeirá
ê capoeira, ê capoeira
E, capoeira
tu quer me matar
e, capoeira
joga la que eu jogo ca
e, capoeira
tu quer me matar
e, capoeira
joga la que eu jogo ca
ja joguei com mestre bimba
ja lutei com lampiao
ja joguei com seu besouro
e tambem com riachao
e, capoeira
tu quer me matar
e, capoeira
joga la que eu jogo ca
aprendi a capoeira
angola e regional
e depois vim pra sao paulo
pra poder ensinar
Quem nunca jogou capoeira,
Ainda não sabe o que é bom,
É cultura brasileira,
Ensina o folclore,
E é luta da gente,
Quando se escuta o pandeiro,
Rimando com o atabaque,
O berimbau vem dizendo,
Não é com a mão,
É com o pé que se bate
Não é com a mão
É com o pé que se bate
Não é com a mão
É com o pé que se bate
Não é com a mão
É com o pé que se bate
Não é com a mão
É com o pé que se bate
Idalina tem o costume
De chamar e vai andando
E’ de manhã, idalina tà me chamando
O idalina meu amor
Idalina tà me esperando
E’ de manhã, idalina tà me chamando
De mandar e se vai andando
E’ de manhã, idalina tà me chamando
Idalina tem o costume
Danado de falar de homem
E’ de manhã, idalina tà me chamando
Idalina meu amor
Idalina tà me esperando
E’ de manhã, idalina tà me chamando
defesa, ataque
A ginga de corpo
E a malandragem
Capoeira
E’ defesa, ataque
A ginga de corpo
E a malandragem
São francisco nunes
Preto velho meu avô
Ensinou para o meu pai
Mas meu pai não me ensinou
Capoeira
E’ defesa, ataque
A ginga de corpo
E a malandragem
O maculelê
A danca do pau
A roda da capoeira
È no toque do berimbau
Capoeira
E’ defesa, ataque
A ginga de corpo
E a malandragem
Eu ja tive em moçambique
Eu ja tive em guinè
Tô voltando de angola
Com o jogo de malè
Capoeira
E’ defesa, ataque
A ginga de corpo
E a malandragem
Se você quiser aprende
Vai ter que praticar
Mas na roda de capoeira
E’ gostoso de jogar
Capoeira
E’ defesa, ataque
A ginga de corpo
E A Malandragem
E, e, tum tum tum
E, e, e, tum tum tum
olha a pisada de lampião
e, e, e, tum tum tum
lampião deseu a serra
e, e, e, tum tum tum
amanha e dia santo
e, e, e, tum tum tum
E garota, larga de besteira,
fala pro seu pai te matricular na capoeira.
E garota, larga de besteira,
fala pro seu namorado te matricular na
capoeira.
E garota, larga de besteira,
fala pro seu pai te matricular na capoeira
E sacode a poeira, embalança, embalança,
embalança
E sacode a poeira, embalança, embalança,
embalança
Berimbau e feito de beriba, uma cabeça bem
maneira
Mestre Bimba que me deu
Entra na roda, abre o peito e sai falando toca
Iuna e banguela
mostra o som que Deus lhe deu
E sacode a poeira, embalança, embalança,
embalança
Casa de ferreiro espeto de pau
Nao se meta comigo se vai se dar mal
Se me de uma armada
Eu dou uma rasteira
Se nao de na capoeira
Eu dou de berimbau
Camarada
Eu já vou a beleza, eu já vou me embora
Eu já vou a beleza, eu já vou me embora
Eu já vou me embora, eu já vou a beleza
Eu já vou a beleza, eu já vou me embora
É legal, é legal
Jogar capoeira é um negócio legal
É legal, é legal
Oi tocar berimbau é um negócio legal
É legal, é legal
Tocar o pandeiro é um negócio legal
É legal, é legal
O som da bahia é um negócio legal
É legal, é legal
Jogar capoeira e tocar berimbau
É legal, é legal
Oi tocar atabaque é um negócio legal
É legal, é legal
Pernas pro ar é um grupo legal
É legal, é legal
(version two)
É legal, é legal
jogar capoeira e tocar berimbau
é legal, é legal
jogar capoeira e tocar berimbau
é legal, é legal
É no balanço, é no balanciá
É no balanço, é no balancié,
é no balanço, é no balanciá
é no balanço, é no balancié,
é no balanço, é no balanciá,
e capoeira da muzenza,
chegou foi na roda pra jogar.
É no balanço, é no balancié,
é no balanço, é no balanciá,
e minha vida é capoeira,
escuta que eu vou dizer,
meia lua e rasteira,
olha rabo de arraia,
pra si defender.
É no balanço, é no balancié,
é no balanço, é no balanciá,
e minha vida é capoeira,
escuta que eu vou falar,
meia lua e rasteira,
olha rabo de arraia,
pra matar
é no balanço, é no balancié,
é no balanço, é no balanciá
É, o, é o inganga, vamos louvar saraganga,
oinganga
vamos louvar saraganga, o inganga, vamos
louvar saraganga, o inganga
é, o, é o inganga,vamos louvar saraganga, o
inganga
Ê ogum ê
Ê ogum ê
oi tada que o ma lembê
ê ogum ê
oi tada que o ma lembê
ogum ê
tada que o ma lembê
ogum ê
tada que o ma lembê
ê lago ê
tada que o ma lembê
ô lago ê
tada que o ma lembê
Ê paraná, e paraná,
Terra da boa madeira, paraná
Ê paraná, e paraná,
Eu vim aqui aqui não vou voltar, paraná
Ê paraná, e paraná,
Eu quero ver você jogar, paraná.
Ê paraná, e paraná,
Eu quero ver você cantar, paraná.
Ê paraná, e paraná,
Eu vim aqui aqui não vou voltar, paraná
Ê paraná, e paraná,
Paraná, paranaué, paraná.
Ê paraná, e paraná,
Era, era, era, eu sou mais a capoeira.
Era, era, era.
Ai essa luta brasileira
Era, era, era.
Mas eu sou mais acapoeira
Era, era, era.
Mas essa luta é brasileira.
Era, era, era
é senzala, senzala,
centro cultural senzala
é senzala, senzala,
o essa voz que ninguém cala.
É senzala, senzala,
o nosso canto te embala,
é senzala, senzala
É só prestar atenção,
esta luta brasileira é capoeira meu irmão
é só prestar atenção,
esta luta brasileira é capoeira meu irmão
é só prestar atenção,
esta luta brasileira é capoeira meu irmão
é só prestar atenção,
esta luta brasileira é capoeira meu irmão
agora eu quero ouvir berimbau
agora eu quero ouvir berimbau
agora eu quero ouvir o pandeiro
agora eu quero ouvir o pandeiro
agora eu quero ouvir atabaque
agora eu quero ouvir atabaque
agora eu quero ouvir agogô
agora eu quero ouvir agogô
agora eu quero ouvir reco-reco
agora eu quero ouvir reco-reco
Pega esse gunga me venda ou me dê
gunga não é meu, eu não posso vender
pega esse gunga me venda ou me dê
gunga não é meu, foi meu pai que me deu
pega esse gunga me venda ou me dê
este gunga é meu
este gunga é meu
esse gunga é meu e eu não posso vender
este gunga é meu
este gunga é meu
este gunga é meu e não dou a ninguém
este gunga é meu
este gunga é meu
este gunga é meu foi meu pai quem me deu
Esse ano eu vou
Para bahia de qualquer maneira
Esse ano eu vou para
Bahia de qualquer maneira
Vou tocar berimbau,
Vou dar salto mortal,
Vou jogar capoeira
Vou tocar berimbau,
Vou dar salto mortal,
Vou jogar capoeira
Essa noite eu tive um sonho,
essa noite eu tive um sonho, aí meu deus,
com besouro mangangá,
ele me falou menino, tu precisa te cuidar.
Tão te jogando mandinga,
cuidado pra não pegar.
Tinha o corpo fechado.
Ele me falou assim.
Contra faca, navalhada.
Facão foice, e espadim.
Mas lá em maracangalha,
que tudo isso teve um fim.
Mataram besouro em maracangalha,
com faca de tucum mandinga falha.
Mataram besouro em maracangalha,
em maracangalha, em maracangalha.
Mataram besouro em maracangalha,
com faca de tucum mandinga falha.
Mataram besouro em maracangalha,
com faca de tucum mandinga falha.
Mataram besouro em maracangalha,
em maracangalha, em maracangalha.
Mataram besouro em maracangalha,
com faca de tucum mandinga falha
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da bahia
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da bahia
Vim da ilha de maré na saveiro do mestre joão
Fui morar la na preguiça me criei na conceição
Eu descia o pelourinho eu subia a gamaleira
Eu passava o dia inteiro na roda de capoeira
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da bahia
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da bahia
Camafeu e pastinha jogava
Valdemar jogava com seu zacharias
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da bahia
O gringo filmava me fotografava
Eu pouco ligava também não sabia
Que minha foto ia sair no jornal
Na russia na frança e até na hungria
Capoeira é uma arte, capoeira é uma luta
Capoeira é um balé mais lindo da minha bahia
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da bahia
Eu aprendi capoeira
La na rampa e no cais da bahia
Eu não sou daqui
eu sou de são salvador
eu fui discípulo de bimba
foi ele que me ensinou
eu quero ver
capoeira
eu sou de são salvador
eu fui discípulo de bimba
foi ele quem me ensinou
eu quero ouvir berimbau
eu quero ver a rasteira
na angola e regional
eu não sou daqui
capoeira
eu sou de são salvador
eu fui discípulo de bimba
foi ele quem me ensinou
Eu perdi meu pavão lá na beira do rio,
onde fica o pavão.
Lá na beira do rio.
Eu perdi meu pavão
lá na beira do rio.
Onde fica o pavão.
Lá na beira do rio.
Eu perdi meu pavão
Eu sou angoleiro
Angoleiro é que eu sou
Eu sou angoleiro
Angoleiro jogador
Eu sou angoleiro
Angoleiro na bahia
Eu sou angoleiro
Angoleiro de valor
Eu sou angoleiro
Angoleiro sim sinhô
Eu sou angoleiro
Angoleiro de angola
Eu sou angoleiro
Angoleiro, sou angoleiro
Eu sou angoleiro
Angoleiro, jogo angola
Eu sou angoleiro
Em angola fiz meu nome
Eu sou angoleiro
Meu pai é angoleiro
Eu sou angoleiro
Angola jogo maneiro
Eu sou angoleiro
Angoleiro é meu nome
Eu sou angoleiro
Angoleiro imperador
Eu sou angoleiro
Angoleiro do brasil
Eu sou angoleiro
Quando chego no mercado modelo, modelo
na festa do amanhecer
a morena começa a chamar
perguntando, negão que vai fazer
eu sou capoeira tambem so maculêlê
e respondo
eu sou capoeira tambem so maculêlê
la, la, lauá
la, la, lauê
lauê
la, la, lauá
la, la, lauê
Fica na boca do rio
Tu tà correndo perigo
Malandro do papo branco
Jacarè è crocodilo
Isso tu que è camarada
Osso duro de roer
Menino toma cuidado
Olha là jacare quer te morder
Rastejando que nem cobra
Sem mexer no matagal
Saiu da boca do rio
Oi ai jacarè do pantanal
Assim diz o ditado
Vou dizer dessa maneira
Alende ero menino
Malandro marcou bobeira
Jacarè comeu demais
Foi dormir na capoeira
Foi ai que um dia eu vi
Malandro jacare vira carteira
Eu vi, eu vi jacare virou saco de bobeira
Eu vi, eu vi
Vendendo couro de jacarè na feira
Eu vi, eu vi
Jacarè vacilou na capoeira
eu vi, eu vi
O dia que jacarè virou carteira
Eu vi, eu vi
Cochilou tomou rasteira
eu vi, eu vi
Eu vi não me lembra aonde foi
Sucurilo ataca um boi
Eu vi não me lembra aonde foi
Eu vi a cegonha, voando pra cá,
cuidado menino, ela quer te pegar.
Eu vi a cegonha, voando pra cá,
o voando prá cá, e voando, pra lá
eu vi a cegonha, voando pra cá,
o cegonha danada, ela quer me pegar.
Eu vi a cegonha, voando pra cá,
cuidado menino, ela quer te pegar.
Eu vi a cegonha, voando pra cá,
Eu vi a cutia com coco no dente
Eu ví a cutia com côco no dente,
comendo farinha com cocada quente
eu ví a cutia com côco no dente,
com côco no dente, com côco do dente
eu ví a cutia com côco no dente,
Eu vi sinho, eu vi sinha,
o menino pulava pra quí,
o menino pulava pra cá.
Eu vi sinho, eu vi sinha,
e lá no cais da bahia,
eu vi mintirinha jogar.
Eu vi sinho, eu vi sinha,
e lá no cais da bahia,
eu vi mestre silas jogar.
Eu vi sinho, eu vi sinha,
e lá no cais da bahia,
eu vi paulão jogar
Eu viajo pelo mundo
no toque do berimbau
vou jogando a capoeira
de angola e regional
eu viajo pelo mundo
no toque do berimbau
no toque do berimbau
no toque do berimbau
eu viajo pelo mundo
no toque do berimbau
ele cura feria e
me livra do meu mal
eu viajo pelo mundo
no toque do berimbau